Notícias

Boas Práticas de Gestão

21 de agosto de 2019 | Blog

Boas Práticas de Gestão

A maioria dos empresários sonham em fazer com que suas empresas cresçam e prosperem. Para muitos isso significa investir em uma fórmula básica: produzir e vender mais. Logicamente uma empresa só cresce se tiver condições de entregar aquilo que se propõem a comercializar e envidar seus maiores esforços para aumentar suas vendas. Porém, para que esse crescimento seja duradouro e sustentável é imprescindível que boas práticas de gestão sejam implementadas e seguidas. Caso contrário seria como construir um edifício sem um projeto ou a supervisão de um engenheiro. Talvez o prédio até seja construído, mas qual o grau de confiabilidade dessa construção? Por quanto tempo ela se manteria de pé?

Desta forma é possível concluir que outras variáveis precisam ser incluídas nessa fórmula. Mas quais? Pelo menos duas delas podem ajudar muito para que o crescimento aconteça de forma sólida e estável: processos e controles internos.

Processos – é preciso ponderar se as atividades executadas são realizadas da melhor forma possível. Só porque as coisas sempre foram feitas de uma forma, não quer dizer que seja a melhor forma de serem feitas. Portanto, é importante dedicar um tempo para reavaliar como uma determinada atividade dentro da empresa é realizada e quais melhorias poderiam ser aplicadas.

Ao abrir discussões como essas para cada atividade realizada na empresa é possível encontrar muitos pontos de melhorias e otimização de recursos (pessoas, físicos e até mesmo financeiros). Assim, os processos servem como um mapa que indica o melhor caminho para se chegar a um destino, neste caso a melhor forma de se executar uma atividade.

Controles Internos – quanto mais informações confiáveis uma empresa possui, mais fácil fica para avaliar o seu desempenho. Para tanto, controles internos são essenciais para o crescimento organizado da empresa.

Que controles um gestor pode implementar na empresa? Isso depende de cada empresa ou seguimento. Porém, existem controle básicos e que são muito úteis, por exemplo: estoque, contas a pagar, contas a receber, clientes, inadimplência, dentre outros.

Inicialmente tais controles podem ser desenvolvidos com a ajuda de planilhas ou outra ferramenta de acordo com a preferência do gestor. Com o tempo e à medida que empresa cresça, pode-se evoluir para utilização de um sistema ERP (Enterprise Resource Planning ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial), tendo uma infinidade de opções no mercado.

Empresas que adotam boas práticas de gestão fazem com que o tão sonhado crescimento seja estruturado, duradouro e sustentável. Além disso, o ambiente empresarial fica mais organizado e claro, o que faz com que a equipe se mantenha motivada e alinhada com a visão e cultura da organização.