• (43) 3321-7820
  • Rua João Wyclif, 111 - Gleba Fazenda Palhano | Salas 2103 a 2106 | Londrina/PR

Notícias

A Governança Corporativa e sua importância em pequenas e médias empresas.

03 de julho de 2019 | Notícias

A Governança Corporativa e sua importância em pequenas e médias empresas.

Conforme dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia) 90% dos empreendimentos são empresas familiares, representam 65% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional e 75% da força de trabalho empregada.

Com base nesses números, surge um dado alarmante, 70% dessas empresas encerram suas atividades após a morte do fundador. Todo esse contexto nos dá base para falarmos sobre um assunto que é pertinente e pode salvar muitos negócios que é a Governança Corporativa.

A evolução dos modelos gestão trouxe a Governança Corporativa ao mundo de pequenas e médias empresas que visualizam uma melhor gestão, deixando no passado antigas metodologias como contratações baseadas em critérios subjetivos, gestão centralizada e visão de curto prazo, o que levaram muitas empresas a fazerem parte dessa triste estatística.

A Governança Corporativa, segundo o IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) é o sistema pelo qual as empresas e demais organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre sócios, conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e demais interessados, e tem por base quatro pilares importantes: transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa.

Vamos falar um pouco sobre cada um desses pilares, a transparência refere-se a tomada de decisões claras, e não restritas a apenas as partes interessadas, a equidade diz que sócios e stakeholders devem ter tratamento igualitário dentro da empresa, a prestação de contas deve ser clara, concisa e compreensível para todos os sócios, e ainda acrescento um outro item importante que é ser tempestiva, a responsabilidade corporativa fala que todos os agentes da governança devem ter uma visão ampla do negócio e sempre zelar pela viabilidade econômico-financeira da empresa.

As empresas que já possuem uma estruturação de Governança Corporativa agregam valores ao seu negócio passando credibilidade ao mercado, mostram-se empresas que já estão a um passo à frente e há grandes chances de se consolidarem em seus empreendimentos.

Aliado a governança temos instrumentos para que possamos manter esses pilares fortes, que são: bons controles internos, gestão de risco e uma controladoria que assegure que as informações tenham validade e acuracidade.

O grande desafio das empresas no momento, além de se manterem firmes no contexto econômico que o pais atravessa é também buscar a implementação de uma Governança Corporativa que as mantenham rentáveis e transparentes.